A Medicina Regenerativa representa uma mudança de paradigma, uma vez que visa a reparar, regenerar ou substituir células, órgãos e tecidos lesados, utilizando princípios enraizados no conhecimento básico sobre a biologia das células-tronco, estudo de biomateriais e engenharia de órgãos e tecidos.

Para entender mais especificamente sobre a Medicina Regenerativa em Ortopedia, continue com a gente!

O que é Medicina Regenerativa?

A medicina regenerativa é a ciência que estuda o processo de substituir ou regeneração de células, tecidos ou órgãos humanos para restaurar as suas funções normais. 

Este campo tem se mostrado muito promissor, especialmente em relação à regeneração de tecidos e órgãos danificados no corpo através do cultivo ou aplicação celular em laboratório, para o desenvolvimento de tecidos que possam substituir aqueles danificados. 

Outra característica fundamental da medicina regenerativa é estimular os mecanismos corporais de reparo a fim de recuperar o que era cronicamente lesado.

No contexto da ortopedia, a inovação proporcionada pela medicina regenerativa se apresenta como uma alternativa eficaz e menos invasiva para o tratamento de dores e diversos problemas ortopédicos, tais quais:

Os resultados na medicina regenerativa dependem da ausência de inflamação sistêmica crônica, da capacidade funcional das células do sistema imunológico e da presença de nutrientes essenciais para o funcionamento adequado do corpo.

Dentre os fatores causadores de inflamação crônica (meta-inflamação), há aqueles que não podem ser modificados, como idade e fatores genéticos. Por isso, para preparar o paciente para receber as terapias regenerativas, atuamos nos fatores relacionados ao estilo de vida e dieta, incluindo a obesidade e síndrome metabólica, regulação do sono, disbiose, tabagismo, alcoolismo, atividade física, nutrição e uso de medicamentos.

O que é PRP (Plasma Rico em Plaquetas)?

Apesar do sangue ser formado principalmente por componente líquido (chamado plasma), ele também contém componentes sólidos (células vermelhas, células brancas e plaquetas).

As plaquetas são mais conhecidas pelo seu envolvimento na formação do coágulo sanguíneo. Porém, as plaquetas também contém centenas de proteínas chamadas “fatores de crescimento” que são muito importantes para a cicatrização dos tecidos.

O PRP (plasma rico em plaquetas) é o plasma com uma concentração de plaquetas muito maior que achada no sangue in natura. A concentração das plaquetas, e consequentemente dos fatores de crescimento, podem atingir valores de 5 a 10 vezes maiores que no sangue.

O preparo do PRP envolve primeiramente a retirada do sangue do paciente. Após as plaquetas são separadas das outras células sanguíneas e sua concentração é amplificada por centrifugação. Finalmente o concentrado das plaquetas é combinado com o plasma.

A terapia por PRP oferece uma solução promissora para acelerar a cura de lesões de tendões e osteoartrite, de forma mais natural, sem submeter o paciente a um risco significativo.

O PRP é um tratamento emergente em um setor de saúde novo conhecido como “Orthobiologics”. A filosofia é unir tecnologia de ponta com a capacidade natural do corpo para cicatrizar-se.

As plaquetas foram inicialmente conhecidas por serem responsáveis pela coagulação do sangue . Nos últimos 20 anos, temos aprendido que quando ativadas no organismo, as plaquetas liberam as proteínas de cicatrização, chamadas de fatores de crescimento.

Há muitos fatores de crescimento com responsabilidades diferentes, entretanto, cumulativamente, eles aceleram a cicatrização tecidual de lesões.

Logo após o aumento da concentração basal das plaquetas, somos capazes de entregar um poderoso coquetel de fatores de crescimento que podem melhorar drasticamente a recuperação dos tecidos.

O PRP é praticamente um cocktail de muitas proteínas que estimulam coletivamente a reparação e regeneração.

O que é BMC (Concentrado de medula óssea)?

(BMC = Bone Marrow Concentrate)

Concentrado de medula óssea (BMC) é uma terapia regenerativa promissora para ajudar a acelerar a cicatrização da osteoartrite moderada e de lesões de tendões. Semelhante ao plasma rico em plaquetas (PRP), o BMC aproveita a capacidade natural do corpo para cicatrizar a si mesmo, usando células regenerativas encontradas na própria medula óssea do paciente.

A medula óssea é o tecido mole situado no interior dos nossos ossos. Em adultos, a medula óssea contém um reservatório rico que produz novas células sangüíneas, incluindo as células regenerativas. Estas células podem ser extraídas a partir da pelve do paciente e usadas para a terapia de injeção do concentrado de medula óssea .

O processo de obtenção dessas células, de alto potencial regenerativo, e preparação  é relativamente simples. O médico remove uma pequena quantidade de medula óssea do paciente, sob a orientação raio-x. A anestesia local e sedação podem ser usadas, fornecendo o mínimo de desconforto.

A medula óssea é então colocada numa centrifugadora, a qual separa as células regenerativas e plaquetas do resto dos produtos sanguíneos. O resultado é um concentrado que é 5-11 vezes mais rico em células regenerativas e fatores de crescimento.

Técnicas de Medicina Regenerativa na Ortopedia

Algumas das técnicas regenerativas incluem:

Ficou curioso para saber mais sobre o tratamento regenerativo na ortopedia? 

Então aprofunde mais os seus conhecimentos sobre Medicina Regenerativa em Ortopedia na Parte 2 do nosso blog!

Fique atento, não negligencie as dores na coluna, assim como assimetrias nos ombros, costelas e bacia…

E em caso de dor na coluna e nos ombros, sempre procure um especialista para que possa receber um diagnóstico mais preciso, de forma a direcionar seu tratamento.

Complemente o seu conhecimento com esses próximos artigos também:

👉 Os malefícios causados pela má postura corporal – Dr Henrique Noronha 

👉 Cifose: O que fazer para evitar a “corcunda” na coluna 

👉 Lordose ou Hiperlordose? Saiba quais as causas e diferenças entre elas. 

👉 Os malefícios causados pela má postura corporal – Dr Henrique Noronha

Vale ressaltar a importância de um médico especializado para realizar o diagnóstico correto. Pensando em proporcionar a melhor solução para sanar os problemas dos pacientes, o Dr. Henrique Noronha é médico ortopedista, especialista em cirurgia de coluna e intervenção de dor, usando técnicas minimamente invasivas, se colocando sempre à disposição para trazer mais qualidade de vida às pessoas que sofrem com problemas na coluna – Agende já a sua consulta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.