Quando falamos em corcunda, ou melhor, cifose, as pessoas comumente associam os termos a imagens caricatas e até de contos de fadas, como é o caso  do Corcunda de Notre Dame ou até mesmo as arqueadas bruxas, porém não é bem assim que funciona…

Com o passar do tempo, o termo passou a ser usado de forma generalizada para definir toda deformidade na parte superior das costas, o que é um equívoco. O correto diagnóstico do personagem francês seria cifoescoliose, enquanto as idosas malvadas teriam  desequilíbrio sagital, um problema no alinhamento da postura  decorrente de artrose na coluna.

Mas afinal, o que é cifose?

O termo cifose não é propriamente uma doença, mas uma leve curva para a frente (plano sagital) da coluna, algo natural e observado em todas as pessoas. 

Portanto, cifose é apenas a descrição de um tipo de curvatura. Quando ela é acentuada demais, mais especificamente acima dos 45 graus, aí sim, estamos diante de uma patologia que é chamada de hipercifose.

Se você está interessado em saber mais sobre os detalhes da Cifose – diagnóstico, causas, sintomas e os tipos de tratamento, continue com a leitura.

Cifose

Cifose e Hipercifose: Definição

Como já dissemos anteriormente, cifose é um termo médico que busca designar a curvatura natural da coluna vertebral, presente em pontos como a região do tórax do paciente e a porção inferior da coluna, na chamada região sacrococcígea. 

Porém, quando a curvatura se torna muito acentuada na região torácica, a condição passa a ser chamada de hipercifose e torna-se sinônimo de concurdez, ou como também é conhecida, “dorso curvo”.

Essa doença óssea acomete cerca de 10% dos meninos e meninas em idade escolar. Em uma das suas variações, existe a Doença de Scheuermann, na qual é mais frequente durante o período da adolescência.

Apesar disso, a hipercifose ou “corcunda” é muito mais comum em mulheres com mais de  60 anos de idade e pode (ou não) estar associada a outras condições médicas, como a osteoporose, a poliomielite e a tuberculose. 

Geralmente, nas pessoas de mais idade, a hipercifose se apresenta como consequência do desgaste dos ossos, da perda de força e vigor na musculatura.

cifose

Sintomas da Cifose

A Cifose não costuma apresentar sintomas. O sinal mais comum é a mudança postural ou a deformidade. Algumas pessoas podem sentir dor nas costas leve e persistente.

No entanto, em raríssimos casos, em que a curva é muito acentuada, pode haver dificuldade respiratória e alterações neurológicas, já que os nervos passam por toda a coluna vertebral.

Diagnóstico da Cifose

Diante da suspeita do problema, o médico realizará um exame físico para observar as condições da coluna. O diagnóstico será confirmado por meio de exame de imagem, ou seja, de radiografia panorâmica em pé (ortostática). 

A prática é essencial, pois através dela, o médico especialista poderá observar as condições das vértebras. Quando a curva acentuada decorre apenas da má postura, os ossos da coluna estarão intactos.

hipercifose

Possíveis causas da Cifose

A origem mais comum do aumento da Cifose é a má postura, especialmente entre os adolescentes, caracterizada como uma da Cifose Postural

Os médicos geralmente se referem a ela como Cifose Flexível, pois basta levantar o tórax para que a coluna volte ao seu estado normal. Porém, também existem outras causas como:

Dorso Curvo Juvenil / Cifose De Scheuermann

A Doença de Scheuermann é uma das causas mais frequentes de hipercifose torácica e toracolombar estruturada durante a adolescência. 

A incidência na população varia de 1% a 8%. A incidência entre os sexos é a mesma, e cerca de 1/3 dos indivíduos têm escoliose associada. 

O tipo mais comum de doença de Scheuermann é o torácico, com ápice entre T7 e T9, porém sua causa ainda é desconhecida.

Sintomas da Cifose de Scheuermann

A queixa inicial relaciona-se ao aspecto estético e não à presença de dor.

O marco no exame físico é a presença da hipercifose (“corcunda”) de padrão rígido, sem flexibilidade. Muitas vezes observa-se também lordose compensatória cervical e lombar, e também encurtamento da musculatura isquiotibial (posterior da coxa). A dor, quando presente, localiza-se no ápice da deformidade.

Diagnóstico da Doença de Scheuermann

No ano de 1964, Sorensen definiu os critérios para o diagnóstico da doença de Scheuermann. 

Segundo o autor, a presença de três vértebras subsequentes com acunhamento maior do que 5 graus é necessária para o diagnóstico. 

Outros achados radiográficos comuns na doença de Scheuermann são a diminuição do espaço discal no ápice da cifose, a irregularidade dos platôs vertebrais, a presença dos nódulos de Schmorl e cifose maior do que 45 graus.

Como é feito o tratamento da Cifose e Hipercifose?

O tratamento dependerá do nível de gravidade da curvatura. Aqui vão alguns exemplos de tratamentos para variação de grau de curvatura:

Origem postural

Nesses casos, a mera correção do posicionamento resolverá a questão, o que se faz por meio da indicação de mudança de hábitos, como a inclusão de prática de atividade física e fisioterapia na rotina do paciente. 

Os exercícios mais recomendados são os que melhoram as condições de alongamento, como natação e o pilates. 

Curvas menores que 60 graus

Mesmo na Doença de Scheuermann, a melhor conduta é observar o paciente. A fisioterapia, nesses casos, é útil porque aprimora o alongamento e o fortalecimento muscular.

Curva está entre 60 e 80 graus

O médico deve ter atenção a dois parâmetros: a idade do paciente e a curvatura detectada.

Quando a pessoa ainda está em fase de crescimento ósseo, é indicado o uso de colete ortopédico. Caso ele já tenha alcançado a maturidade esquelética, o uso do colete não lhe trará benefício algum. 

Curvaturas superiores a 70 ou 80 graus

Nesses casos, a cirurgia poderá ser uma opção, mas isso dependerá de outros fatores que deverão ser avaliados pelo médico especialista. Isso porque nem sempre a pessoa com uma curvatura nessa variação de grau terá queixas que justifiquem uma intervenção cirúrgica.

Quando a cirurgia mostra-se necessária, parafusos e hastes são colocados na coluna com o fim de trazer a Cifose para os graus de normalidade. Medicamentos como analgésicos também poderão ser usados, caso o paciente apresente queixa de dor.

Hipercifose

Fique atento, não negligencie as dores na coluna, assim como assimetrias nos ombros, costelas e bacia…

Vale ressaltar a importância de um médico especializado para realizar o diagnóstico correto, em alguns casos a intervenção cirúrgica pode ser recomendada por um especialista, com a finalidade de facilitar a locomoção. 

Pensando em proporcionar a melhor solução para sanar os problemas dos pacientes, o Dr. Henrique Noronha é médico ortopedista, especialista em cirurgia de coluna e intervenção de dor, usando técnicas minimamente invasivas, se colocando sempre à disposição para trazer mais qualidade de vida às pessoas que sofrem com problemas na coluna – Agende já a sua consulta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *