Cirurgia minimamente invasiva

CIRURGIA MINIMAMENTE INVASIVA é caracterizada por baixa ou nenhuma agressão as partes musculares, com uso de agulhas ou incisões mínimas. São realizadas em hospitais, com uso de anestesia local e sedação leve (anestesista) a critério do paciente, necessitando de internação curta com alta no mesmo dia, frequentemente. São cirurgias de baixo risco clínico aplicáveis a idosos e pacientes com comorbidades. Além das infiltrações, temos:

Rizotomia Facetária
Procedimento onde agulhas são inseridas nos nervos condutores da dor articular da coluna, com intuito de queimá-los química (medicamentos) ou termicamente (radiofrequência). Procedimento útil e eficaz na dor decorrente da artrose.

Radiofrequência Pulsátil
Procedimento de dor que consiste na introdução de uma agulha para estimular o gânglio sensitivo da raiz, de forma a fazer um “reset” no nervo e dessensibilizá-lo. Utilizado em casos de dor neuropática crônica resultante de hérnias, dores articulares (ombro, quadril), cefaleia cervicogênica, fibrose epidural por sequelas de cirurgias.

Radiofrequência de Sacroiliacas
A dor sacroilíaca é uma patologia comum em pacientes com pós-operatório de artrodese, ou processos inflamatórios por sobrecarga ou doenças reumatológicas. Uma vez detectada, através de infiltração da sacrilíaca podemos realizar a denervação desta articulação com bom resultado.

Discografia
Exame realizado utilizado para diagnosticar possíveis discos dolorosos, especialmente quando a dor facetária foi excluída e há poucos elementos na ressonância que nos auxilie no diagnóstico. Consiste na introdução de uma agulha no interior do(s) disco(s) suspeito(s), e provocação dos mesmos com uso de solução salina hipertônico. Com esta informação, pode-se indicar uma anuloplastia ou nucleoplastia.

Nucleoplastia
Introdução de uma cânula no centro do disco pulposo que, ligada a uma fonte de radiofrequência ou laser, aquece o núcleo do disco com intuito de provocar um processo cicatricial diminuindo a inflamação e dor. Melhor utilizado para tratamento de hérnias discais contidas/protrusões isoladas.

Anuloplastia
Introdução de uma fibra flexível que atinge a porção posterior do disco que, ao aquecer-se, provoca um processo cicatricial com intuito de diminuir a inflamação local e dor. Melhor utilizado para tratamento de hérnias discais contidas/protrusões isoladas.

Hidrodiscectomia
Consiste na remoção de fragmentos discais com auxílio de uma cânula que injeta e aspira água a alta pressão. Melhor utilizado para tratamento de hérnias discais contidas/protrusões isoladas.

Cirurgia endoscópica
Técnica para ressecção de fragmentos discais sob auxílio de uma microcâmara, introduzida através de uma pequena incisão na pele. Técnica com menor sangramento que a microdiscectomia convencional. Pode ser utilizada em hérnias extrusas.