ACFD – Discectomia cervical anterior com fusão/artrodese

As informações disponíveis abaixo não substituem qualquer consulta com seu médico especialista em coluna, pois algum elemento descrito não vai necessariamente se aplicar ao tratamento ou resultado de cada indivíduo.


Sobre a coluna cervical

A área da coluna em seu pescoço é chamada de coluna cervical. É composto de sete ossos, chamados vértebras. Essas vértebras são conectadas por várias articulações, que permitem que você dobre, torça e mova o pescoço. A articulação principal entre duas vértebras é chamada de disco. O disco é composto de duas partes, uma camada externa fibrosa e resistente (ânulo fibroso) e um centro gelatinoso e macio (núcleo pulposo). Essas duas partes trabalham em conjunto para permitir que a coluna dobre, torça e também forneça absorção de choque.
O que está causando dor?
Existem várias causas principais de problemas na coluna cervical. Muitas vezes os sintomas são causados por discos, ossos ou ligamentos pressionando as raízes nervosas ou a medula espinhal.

DOENÇA DEGENERATIVA DE DISCO (DDD)

Durante o processo de envelhecimento natural, os discos entre cada corpo vertebral podem perder sua flexibilidade, altura e elasticidade. Isso pode levar a uma fissura na camada externa resistente do disco, fazendo com que o núcleo gelatinoso fique protuberante ou herniado. À medida que o DDD avança, osteófitos (ou esporões ósseos) se desenvolvem em torno do disco e das articulações da coluna.

COMPRESSÃO DO NERVO

O abaulamento ou hérnia do disco cervical pode causar pressão nas raízes nervosas e/ou na medula espinhal, causando sintomas que incluem dor irradiada no braço, pescoço e ombro, perda de destreza ou função motora e dormência e formigamento na mão ou no braço.

COMPRESSÃO DA MEDULA ESPINHAL

Em alguns pacientes, a medula espinhal pode ser comprimida por osteófitos ósseos (“bicos de papagaio”), hérnia de disco ou outros tecidos moles, como ligamentos. Isso é muitas vezes referido como estenose espinhal, que pode levar a sintomas como: dor no braço irradiante, fraqueza e dormência nos braços e nas mãos, perda de destreza e função motora, instabilidade da marcha e dor no pescoço.

TRAUMA E INSTABILIDADE

A compressão da medula espinhal e das raízes nervosas também pode ser causada por acidentes e lesões que danificam partes da coluna vertebral. Algumas das possibilidades são hérnia de disco traumática, fratura de faceta, instabilidade ligamentar e luxação de fratura.

Quais são as opções de tratamento?

Muitos dos sintomas podem ser tratados sem cirurgia, com métodos que envolvem descanso, calor, medicação, bloqueios e fisioterapia. É importante que você fale com seu médico sobre as melhores opções para você. Se os seus sintomas não melhorarem com outros métodos, o seu médico pode sugerir cirurgia na coluna vertebral. A cirurgia é reservada para aqueles que não obtêm alívio das formas não-cirúrgicas de tratamento, pacientes cujos sintomas estão aumentando ou piorando e/ou pacientes que apresentam uma condição medular que indica a necessidade de cirurgia.

O que é um procedimento ACDF?

Um procedimento de Discectomia Cervical Anterior e Fusão/artrodese (ACDF) é um tipo de cirurgia de coluna cervical da parte da frente (anterior) do pescoço (cervical) que freqüentemente aborda com sucesso os sintomas da coluna vertebral. A cirurgia ACDF é um procedimento muito comum em relação às cirurgias gerais da coluna e tem um registro longo e estudado de resultados positivos. Uma cirurgia ACDF consiste em remover o disco danificado e, em seguida, estimular o crescimento ósseo entre as vértebras acima e abaixo (fusão). Os procedimentos de ACDF podem ser realizados com o uso de um implante, como uma cage/placa, para fornecer suporte até que ocorra a fusão.
Abordagens anteriores, como no ACDF, envolvem menos dano muscular na coluna e permitem um bom acesso aos discos na frente da coluna em comparação com uma abordagem posterior. Proporciona ao médico uma abordagem clara e descomplicada à coluna cervical, e os pacientes tendem a ter menos dor incisional por essa abordagem.

O procedimento ACDF é adequado para mim?

Na coluna cervical, a cirurgia é frequentemente realizada através de uma abordagem anterior para abordar uma infinidade de problemas, incluindo distúrbios degenerativos, fraturas ou tumores. Seu médico pode determinar que um procedimento ACDF é uma boa opção de tratamento se você precisar de uma fusão intervertebral, alcançado a maturidade óssea e tiver passado por seis a doze semanas de tratamento não cirúrgico. Por outro lado, o seu médico pode determinar que um procedimento de ACDF não é uma boa opção se você não for um bom candidato para cirurgia de fusão em geral devido a outras condições médicas. Estas condições podem ser sinais de inflamação ou infecção perto do local da cirurgia, sensibilidade aos materiais do implante, qualidade óssea inadequada e outras indicações.

O que devo esperar…?
ANTES da cirurgia

Seu médico revisará sua condição e explicará todas as suas opções de tratamento, incluindo medicamentos, terapia e outras cirurgias, como a remoção do disco doente, fusão, etc. Depois de ter sido internado no hospital, você será levado para uma sala pré-operatória e preparada para cirurgia. Isso pode incluir instruções sobre a cirurgia, limpeza do seu local cirúrgico, bem como instruções sobre o período pós-operatório.

O que acontece durante a cirurgia?

1. Abordagem
Tradicionalmente, uma pequena incisão é criada sobre a área de tratamento. O tamanho da incisão pode variar com base no número de níveis e / ou complexidade do caso.

2. Discectomia
O disco doente ou danificado é removido para reduzir a pressão da medula espinhal ou da raiz nervosa.

3. Inserção de implante
Um implante é inserido no espaço deixado uma vez que o disco é removido. Este implante atua como um suporte mecânico para as vértebras enquanto o osso cresce entre os corpos vertebrais durante o processo de fusão (consolidação óssea). Esse segmento da sua coluna vai se estabilizar quando a fusão ocorrer.

4. Fixação
O seu cirurgião pode optar por adicionar fixação, dependendo do tipo de implante utilizado (implantes interfixados podem não requerer fixação adicional). Uma pequena placa e parafusos podem ser colocados sobre o espaço do disco para atuar como um dispositivo de estabilização (suporte interno) para ajudar a manter tudo no lugar enquanto a fusão ocorre.

O que devo esperar…?
DEPOIS da cirurgia

Após a cirurgia você vai acordar na sala de recuperação, onde seus sinais vitais serão monitorados e sua condição pós-operatória imediata será cuidadosamente observada. A maioria dos pacientes permanece na sala de recuperação entre uma e três horas após a cirurgia. Quando a equipe médica sentir que você está bem, você será devolvido ao seu quarto no hospital. É normal que sua incisão seja dolorida imediatamente após a cirurgia. A equipe de enfermagem fará uma checagem para certificar-se de que seus sinais vitais estão estáveis e de que não há nenhum problema com o curativo ou função do nervo em suas extremidades. A maioria dos pacientes com ACDF recebe alta do hospital no dia após a cirurgia, mas o seu médico determinará o melhor curso pós-operatório para você, dependendo do seu conforto e quaisquer outros problemas de saúde que você possa ter. Seu médico irá discutir com você qualquer analgésico para levar para casa, bem como instruções de cuidados de feridas, exercícios, fisioterapia, uso de colar cervical e quaisquer restrições de atividade, se aplicável.

Existem riscos envolvidos?

Toda cirurgia apresenta riscos e complicações que são importantes para discutir com seu médico antes de sua cirurgia. Ouvir a orientação do seu médico antes e depois da cirurgia ajudará a garantir o melhor resultado possível do seu procedimento.
Os riscos associados à cirurgia cervical anterior da coluna incluem: edema cervical (inchaço), disfagia (dificuldade para engolir); disfonia (rouquidão); paralisia das cordas vocais; paralisia laríngea; dor de garganta; aspirações recorrentes; déficits nervosos ou danos; perfuração traqueal, esofágica e faríngea; obstrução de vias aéreas; déficit ou dano à medula espinhal, raízes nervosas ou nervos possivelmente resultando em paralisia ou ruptura dural ou vazamento; fístula cerebrospinal; discite, aracnoidite e / ou outros tipos de inflamação; perda de altura do disco; perda de curvatura, correção, altura ou redução da coluna; escorregamento vertebral; cicatrização, hérnia ou degeneração de discos adjacentes; dano ao tecido mole circundante, estenose espinhal, mielopatia ou sintomas radiculares; espondilose; inflamação na orelha; fístula; dano vascular e/ou ruptura; e dor de cabeça. Entre em contato com seu médico especialista em coluna para discutir todos os riscos potenciais.

Dúvidas comuns

POSSO TOMAR BANHO LOGO APÓS A CIRURGIA?
Normalmente, sim. Dependendo da sua incisão cirúrgica, você pode ter restrições de banho. Pergunte ao seu médico as instruções apropriadas.

VAI FICA ALGUMA CICATRIZ?
Esta cirurgia envolve uma pequena incisão na parte anterior do pescoço. Em alguns casos, a incisão segue uma dobra natural da pele, e assim a cicatriz resultante geralmente cura de modo que é pouco visível. Pergunte ao seu médico para mais informações, pois cada paciente é diferente.

QUANDO POSSO DIRIGIR?
Por um período de tempo após a cirurgia, você pode ter restrição à algumas atividades como dirigir. Seu médico lhe dirá quando você pode dirigir novamente.

POSSO VIAJAR?
Os implantes usados no procedimento ACDF podem ativar um detector de metais. Devido ao aumento das medidas de segurança nos aeroportos, por favor ligue para a autoridade aeroportuária local antes de viajar para obter informações que possam ajudá-lo a passar pela segurança com mais rapidez e facilidade. Peça ao seu médico para fornecer um cartão de identificação do paciente.